• Stephane Sena

Em três anos, Olha o Peixe! aumentou a renda de 96 famílias pescadoras do litoral paranaense

Com quase 27 toneladas de pescados vendidos, negócio social trabalha com venda e entrega de produtos da pesca artesanal




Nascido em 2018 no litoral do Paraná, a Olha o Peixe! chega ao seu terceiro ano com muitos motivos para celebrar. Por meio da venda de frutos do mar vindos de comunidades paranaenses de pesca artesanal, o negócio social chegou à marca de 6 mil entregas realizadas e quase 27 toneladas de pescados vendidos. Além de incentivar uma cadeia de produção e consumo sustentável, a Olha o Peixe! tem o compromisso de fortalecer e valorizar as 96 famílias pescadoras parceiras, que também são responsáveis pela história construída nesses três anos: 60% da receita gerada é destinada a elas, valor que já soma R$ 445 mil. Até 2020, foi possível aumentar a renda mensal dos pescadores em até 200%.


“Temos o princípio de fazer negociações mais justas com os pescadores e pescadoras. O preço de compra dos pescados é fixo e definido em conjunto para valorizar essa atividade tradicional que é tão rica. Isso também dá aos pescadores maior poder de negociação com outras empresas e grupos para os quais eles fornecem”, explica o oceanógrafo e fundador da Olha o Peixe!, Bryan Müller.


Atendendo em Curitiba, Região Metropolitana e Pontal do Paraná (PR), a Olha o Peixe! funciona como um clube de assinatura em que os clientes pagam um valor mensal para receber combos que incluem produtos como peixe, camarão e carne de siri, tudo fruto da pesca artesanal. Para seguir o propósito de promover impacto socioambiental positivo, todos os pedidos são armazenados em embalagens biodegradáveis e entregues com o nome do pescador e da embarcação utilizada. Atualmente, o negócio possui 363 assinantes, mas quer bater a meta de 1 mil assinaturas até o final de 2021. “Com mais clientes, a gente vai conseguir beneficiar mais famílias e comunidades da pesca na atividade”, diz Müller.


Valorização da pesca artesanal


Um dos coordenadores do Movimento dos Pescadores Artesanais do Litoral do Paraná (Mopear), Claudio Nunes é pescador há mais de 40 anos e é um dos parceiros da Olha o Peixe!. “Com eles tem uma grande diferença para nós porque eles compram os pescados por um preço muito bom, valorizam o produto e o nosso trabalho. É isso que a gente gostaria que mais empresas fizessem, mas o mercado de pescados acaba oferecendo preços muito baixos, que desvalorizam nosso trabalho, afirma. “A gente fica na torcida para que a Olha o Peixe! consiga ter muitos novos clientes, para que a demanda aumente e a gente possa fornecer mais pescados para ela. É muito importante para a nossa batalha por fortalecimento”, completa Nunes, cuja família vive toda da pesca. Ele e os filhos fazem a pescaria e cuidam das embarcações, enquanto a esposa e as filhas fazem a limpeza dos peixes e descascam camarões.


Empoderamento feminino


A Olha o Peixe! também está influenciando o empoderamento econômico de mulheres que vivem no litoral paranaense. Jucélia Rodrigues, conhecida como Morena, vive em Balneário Ipanema (Pontal do Paraná) e ganhou mais independência financeira nos últimos três anos, quando passou a ser uma das mulheres responsáveis pela limpeza e pesagem dos pescados entregues pelo negócio social.





“Melhorou muito no financeiro e na estabilidade de saber que vamos receber certinho. Com essa renda eu complemento o pagamento das contas com o meu marido, que é pescador, e dá para reservar uma parte que eu posso usar para passear, comprar alguma coisa que tenha vontade, ou até investir arrumando cabelo e unha, porque eu também eu gosto de me arrumar”, conta Morena. “A Olha o Peixe! valoriza muito o trabalho da mulher e a gente faz tudo com muito carinho, sabendo que está entregando um produto saudável”.


Sabores paranaenses


Por estar localizada no litoral do Paraná, a Olha o Peixe! oferece uma diversidade de pescados que são ricos na região, como a cavala, a pescadinha e a tainha. Assim, oferece a possibilidade dos clientes terem à mesa opções que saem do padrão oferecido em mercados convencionais e cuja origem pode ser até de outros países. As receitas do chef de cozinha e professor de gastronomia Alvaro Krieck ganharam novos sabores depois que ele virou cliente da Olha o Peixe!. “A pesca artesanal é muito rica e a gente não conhece a ‘mina de ouro’ que está no nosso quintal. Em cada novo peixe que eu experimento, minha cabeça de chef começa a fervilhar com ideias de preparos, dos simples aos mais diferentes”, comenta.


Consumo consciente


Doutor em Meio Ambiente e Desenvolvimento, Thiago Serafini entrou para o clube de assinaturas da Olha o Peixe! no início da pandemia e conta que sua permanência como cliente se deveu a três principais fatores: qualidade do pescado, empreendedorismo feito com responsabilidade socioambiental e qualificação técnica da equipe. “O fato de terem a formação em oceanografia, por exemplo, me dá mais segurança porque eles têm conhecimento técnico sobre a importância de respeitar os recursos, as legislações e se o pescado está no tamanho mínimo de captura. Além disso, existe a preocupação de respeitar aspectos socioculturais da comunidade pesqueira e manter coerência em tudo o que fazem, como é o caso das embalagens biodegradáveis”, conclui Serafini.


Sobre a Olha o Peixe!


A “Olha o Peixe!” é um negócio social que atua desde 2018 para fortalecer a pesca artesanal paranaense e, com isso, proporcionar uma maior valorização do que é pescado na região. Para isso, busca levar ao mercado não somente a produção de comunidades tradicionais, mas também seus conhecimentos e cultura, com o intuito de promover um consumo mais consciente e um impacto socioambiental positivo. Para mais informações, acesse www.olhaopeixe.com.br

Posts Em Destaque
Posts Recentes