O começo da vida 2: documentário aborda importância da conexão entre crianças e natureza

Longa tem estreia global marcada para esta quinta-feira (12), na Netflix e em outras plataformas digitais

Conexões genuínas entre as crianças e a natureza podem revolucionar o nosso futuro. Mas será que essa descoberta ainda é possível nos grandes centros urbanos do mundo? Evidências científicas apontam que a falta de contato com a natureza pode contribuir para problemas físicos e mentais. A chegada inesperada da pandemia da COVID-19 acentuou ainda mais as consequências da privação ao ar livre na vida das crianças - sejam elas físicas ou psicológicas - mas trouxe a urgência em reconstruir o imaginário do que é viver para além dos muros de uma forma mais saudável e integrada com o planeta.


O novo capítulo de “O Começo da Vida”, que estreia nesta quinta-feira (12) na Netflix, coloca uma lente atenta ao desenvolvimento das crianças. Por meio da ciência, experiências de vida, inspiração, e muitas crianças, o longa revela que se mudarmos o começo da história, mudamos a história inteira. O filme revela que esse pensamento tem sido transformador em diversas cidades pelo mundo que valorizam e promovem uma maior conexão com o mundo natural. A soma entre ciência e ação significam uma oportunidade única para um futuro com mais saúde para os humanos e para o planeta.


“Ao longo da pesquisa, filmagem e edição do documentário tive a oportunidade de ir aprofundando meu olhar em relação ao brincar livre da criança na natureza. A soma dessa observação aos conteúdos científicos e empíricos trazidos pelos fundadores de projetos e pesquisadores é o que constitui esse filme. Reunir essas duas compreensões mudou de forma definitiva minha percepção sobre o entorno. Sobre como tratamos as crianças e a natureza ao redor de nós. E de como precisamos urgentemente reinventar essas relações", conta a diretora Renata Terra.



Investigando grandes centros urbanos como Brasil, México, Chile, Peru e Estados Unidos, o longa conta com reflexões de grandes especialistas e pensadores das áreas do meio ambiente e infância como a Dra. Jane Goodall e o escritor Richard Louv, famílias e crianças de diversas culturas também relatam sua vivência e amadurecimento em torno do meio ambiente. O projeto tem patrocínio do Instituto Alana e da Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza.

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

© 2020 DePropósito Comunicação de Causas

Rua Martim Afonso, 432 - São Francisco - Curitiba (PR)

  • Instagram - Cinza Círculo
  • Branca ícone do YouTube
  • facebook
  • White LinkedIn Icon

Assessoria de Imprensa Curitiba, Produção de Conteúdo e Consultoria em Comunicação.