top of page
  • DePropósito Comunicação

Vivalá cresce sete vezes em um ano e injeta R$ 1,5 milhão em comunidades tradicionais brasileiras



Em outubro de 2022, a Vivalá - Turismo Sustentável no Brasil completou sete anos de existência e acumula motivos para comemorar. Em apenas um ano, cresceu em mais de 600% as suas reservas consumidas, reforçando a importância do Turismo Sustentável como fator de impacto socioambiental positivo. Nos próximos dois anos, a startup pretende concluir seu processo de expansão nacional, criando experiências de Turismo Sustentável e de Base Comunitária em todos os estados do Brasil.


Daniel Cabrera, cofundador e diretor executivo da Vivalá, recorda que a Vivalá nasceu com a missão de ressignificar a relação dos viajantes com a biodiversidade e as comunidades tradicionais do país e com a visão de transformar o Brasil no maior destino de Turismo Sustentável do mundo. “O Brasil tem vocação para o Turismo Sustentável. Temos a maior biodiversidade do planeta e uma cultura riquíssima, extremamente diversa, representada por indígenas, ribeirinhos, quilombolas, sertanejos, caiçaras, entre tantos outros grupos. É inacreditável que ainda recebemos 6 milhões de viajantes internacionais por ano, enquanto a Coreia do Sul recebeu 17 milhões, a Turquia 30 milhões, a Tailândia 32 milhões, e a França 90 milhões de viajantes no último ano. Já passou da hora do governo brasileiro acordar e investir no Turismo Sustentável, em uma economia verde, de baixo impacto e que injetaria mais dezenas de bilhões no país, criando desenvolvimento, senso de pertencimento, valorização cultural e preservação ambiental”.


Prova disso é que, em 2022, a Vivalá sozinha atingiu a marca de R$ 1,5 milhão injetados nas comunidades tradicionais locais a partir da compra de serviços de base comunitária. “A expectativa é seguir com esse crescimento exponencial nos próximos anos. Estimamos chegar a R$ 3 milhões injetados até o final de 2023. Isso gera qualidade de vida para milhares de pessoas, mudando, efetivamente, suas vidas por meio do trabalho e do empoderamento”, afirma Daniel.


E o impacto vai além. A Vivalá já teve mais de 1.600 viajantes de 11 países, vivendo suas expedições autorais em 10 áreas protegidas do país, realizou mais de 8 mil horas de voluntariado em seus programas de volunturismo e capacitou mais de 4 centenas de pessoas para desenvolverem o Turismo de Base Comunitária em suas regiões. Entre escritório, time de campo e empreendedores comunitários, já são mais de 160 famílias vinculadas à operação, fazendo com que centenas de pessoas participem ativamente da grande equipe e transformação proposta pela Vivalá.


Projeções de crescimento em ascendência

Até 2032, a Vivalá tem o ambicioso sonho de expandir o Turismo Sustentável para todo o Brasil e dissociar o Turismo de Base Comunitária da ideia de algo mal feito, ao seguir construindo em conjunto com comunidades e provando na prática que é, sim, possível construir experiências enriquecedoras, seguras e com alto grau de excelência no Brasil profundo. Nos próximos 10 anos, apenas em seus esforços, além do crescimento do setor, a Vivalá visa aportar mais de R$ 30 milhões em comunidades tradicionais por meio da compra de serviços de base comunitária e realizar 120 mil horas de voluntariado em seus programas de Volunturismo. A Vivalá atua hoje em 10 unidades de conservação, terras indígenas e áreas protegidas do país, localizadas em 9 estados brasileiros e no Distrito Federal; em 2023, busca mais do que dobrar sua atuação geográfica, chegando a 22 vivências no país.


Vivalá Educação

Ainda em 2022, foi lançada a Vivalá Educação, frente que promove expedições de Turismo Sustentável para crianças e adolescentes brasileiros, visando o desenvolvimento da nova geração do país. São vivências de aprendizado através da prática, presenciais, colocando os alunos em destinos de base comunitária, em estudos do meio que ressignificam o papel de viagens de formatura. “Queremos que crianças e jovens de 10 a 17 anos tenham experiências de campo profundas e que contribuam com suas formações acadêmicas e pessoais, criando uma próxima geração de pessoas conscientes sobre a biodiversidade, a realidade do Brasil e suas comunidades tradicionais, aproximando os alunos de suas próprias raízes. São experiências que nós mesmos gostaríamos de ter vivido mais cedo, por isso estamos levando aos jovens do país”, diz Daniel Cabrera, da Vivalá.


Como forma de inclusão financeira e social, a Vivalá oferece 50% de desconto para alunos bolsistas. Para mais informações sobre a Vivalá Educação, entender os programas e o funcionamento das expedições, acesse https://experiencias.vivala.com.br/vivala-educacao, faça o download dos materiais ou agende uma reunião com nosso time.


Na Vivalá Educação, as escolas podem escolher vivências mais longas, de 5 a 8 dias de duração, em unidades de conservação da Amazônia, Cerrado e Caatinga, bem como roteiros imersivos mais curtos de 1 a 5 dias na cidade de São Paulo (Afroturismo - que mergulha no passado, presente e futuro do relacionamento da cidade com a população negra, em uma história contada justamente por guias negros), Vitória e Aimorés (Caminhos da Conservação - uma parceria com o Instituto Terra de Sebastião Salgado, Projeto Tamar e Projeto Baleia Jubarte na imersão de práticas sustentáveis e regenerativas de meio ambiente) ou mesmo em Brasília (O sonho de JK - que aprofunda na cultura, história e importância da capital do país).


Premiações

Por seu sério trabalho a Vivalá já recebeu 12 prêmios e reconhecimentos nacionais e internacionais, três deles em 2022, onde venceu pela segunda edição consecutiva o Prêmio de Sustentabilidade concedido pela Associação Brasileira das Operadoras de Turismo (Braztoa), Ministério do Turismo, Organização Mundial do Turismo (OMT) e Organização das Nações Unidas (ONU).


No último ano, o negócio também foi reconhecido pela RD Station durante o RD Summit, um dos eventos mais importantes do marketing digital na América Latina. A Vivalá ficou em primeiro lugar na categoria “Melhor Case de Transformação Digital”, que reconheceu as melhores estratégias de marketing e vendas de organizações realmente se transformaram durante a pandemia.


Por fim, a Vivalá mostrou que avança a passos largos quando o assunto é qualidade e segurança das expedições para destinos de natureza no Brasil. Prova disso foi o prêmio que recebeu da ABETA, a Associação Brasileiras das Empresas de Ecoturismo e Turismo de Aventura, entidade civil sem fins lucrativos e econômicos, considerada a maior referência na criação de normas para segurança no Turismo Sustentável e Ecoturismo.


Aceleração da Vivalá conta com parceiros de peso e investidores qualificados

Como forma de aumentar cada vez mais o impacto socioambiental positivo nos biomas e em comunidades tradicionais brasileiras, a Vivalá deu seguimento em 2022 ao seu plano de expansão para consolidar o Turismo Sustentável no Brasil, recebendo aportes de investidores profissionais, como Harvard Angels, Synthase Investimento de Impacto, AMAZ Aceleradora de Negócios na Amazônia, além de executivas de alto escalão da Gympass, Bitso e Michael Page.


“Acreditamos que a Vivalá fará do Brasil o maior destino de Turismo Sustentável para todos aqueles que queiram viver uma experiência única e inesquecível nos lugares mais incríveis do planeta. Como não poderia ser diferente, investimos em um negócio que acreditamos que possa crescer muito nos próximos anos”, afirma Alexandre Colombo, investidor da Harvard Angels.


Já Claudio Neszlinger, Managing Partner da Synthase, destaca que “a Vivalá está capacitando centenas de pessoas para se tornarem aptas a desenvolverem um trabalho incrível de Turismo de Base Comunitária em suas comunidades. Esse Turismo Sustentável gera emprego, renda, qualidade de vida e conservação da biodiversidade de algumas das áreas mais importantes do planeta”.

Comments


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
bottom of page