Grupo de palhaços e palhaças profissionais realiza videochamadas com pacientes internados por Covid-19

July 8, 2020

 

 

Ação desenvolvida pela Trupe da Saúde é realizada na ala Covid do Hospital Cruz Vermelha 

 

Em resposta ao isolamento social causado pelo novo Coronavírus, a Trupe da Saúde, grupo de palhaçaria profissional que atua há 20 anos em ambientes hospitalares, adaptou as visitas antes realizadas presencialmente para o meio digital. Nas últimas semanas, a iniciativa se focou ainda mais no público que foi contaminado pela doença. O grupo iniciou uma agenda de conversas com pacientes de Covid-19, proporcionando mais conforto a quem não pode receber visitas nem ser acompanhado durante o tratamento da infecção viral. O Hospital Cruz Vermelha é o primeiro a receber a ação, que tem início nesta quarta-feira (01). 

 

Nas videochamadas, duas palhaças ou palhaços se reúnem para conversar, entreter e dar apoio aos pacientes. Os encontros acontecem por meio de um tablet, fornecido ao hospital pela Trupe. “Mesmo à distância, nós estamos conseguindo nos fazer presentes e conversar com eles, a interação foi e está sendo muito boa”, fala Hique Veiga, coordenador artístico da Trupe. A equipe conta com a ajuda de uma voluntária que leva o tablet de paciente em paciente. No setor de tratamento da Covid-19, uma enfermeira cumpre a função. A ideia surgiu justamente por ser o setor mais isolado do hospital. “Os pacientes não podem levar acompanhantes nem receber visitas. O contato com os profissionais da saúde são provavelmente uma das únicas interações sociais das pessoas que estão internadas”, conta. 

 

Apoio na recuperação

As visitas são realizadas em parceria com o coordenador de saúde mental da Cruz Vermelha, Leonardo Fortunato, e estudantes voluntários do curso de psicologia. Todos os pacientes que recebem as visitas virtuais passam por uma avaliação logo após o encontro e os resultados são positivos. “Atualmente, o ambiente hospitalar ganhou uma atmosfera de muito medo, mas quando avaliamos os pacientes após as visitas da Trupe, foi possível notar que eles estão menos ansiosos e ganharam mais ânimo”, explica o psicólogo. 

 

A atriz Má Ribeiro, a palhaça Iva Lourença, participou das primeiras visitas por videoconferência e conta que a experiência, além de emocionante, ganhou novas ferramentas e olhares. "A Trupe ainda mantém seus focos de trabalho anteriores como improvisação, o jogo, a música, relação com a dupla e com o espaço, mas agregamos a relação com as tecnologias, de como brincar com a câmera, por exemplo. Até os problemas técnicos e as palavras não entendidas são parte disso tudo", conta.

Afastados dos hospitais desde março, a equipe vem buscando novos caminhos para se conectar com seu público, desde a realização de lives quinzenais até a estreia do primeiro podcast de palhaçaria hospitalar. Para saber mais sobre a Trupe da Saúde, acesse o site. 

 

Sobre a Trupe da Saúde

A Trupe da Saúde atua desde 2000, levando a arte da palhaçaria, do improviso e da música a cinco hospitais de Curitiba. O projeto conta com uma equipe de palhaças e palhaços profissionais que, por meio da interação e da relação com pacientes, acompanhantes e profissionais dos hospitais, busca provocar uma mudança no ambiente hospitalar. Os encontros apontam para uma transformação no ânimo de pacientes, maior colaboração e melhor relacionamento com a equipe médica, enfermagem e familiares. A iniciativa já impactou mais de 390 mil pessoas, entre pacientes de todas as idades e profissionais da saúde, nos 20 anos de atuação.

 

O projeto é realizado pela ONG Unicultura - Universidade Livre da Cultura, através da Lei de Incentivo à Cultura, Lei Rouanet, contando com patrocínio das empresas: Fertipar, Worker, BD, Saporiti do Brasil, Brose do Brasil e Unimed Curitiba e apoio da 5àSec e Kaiut Yoga.

 

 

Please reload

Posts Em Destaque

Série de lives aberta ao público orienta empreendedores paranaenses sobre desafios da crise

July 14, 2020

1/10
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo