Catadores de recicláveis recebem doação de 1200 cestas básicas

 

Iniciativa deve possibilitar que famílias de catadores da Grande Curitiba pratiquem o isolamento social sem sofrer com a falta de alimentos básicos

 

Nesta sexta-feira (3), 1200 cestas básicas serão entregues a catadores de recicláveis de Curitiba e região metropolitana que estão cadastrados na Rede CataParaná. O objetivo das doações é contribuir para que esses trabalhadores, que dependem da renda da reciclagem, possam fazer a quarentena em suas casas, tendo garantida a sua alimentação. “Assim contribuímos para a subsistência e para a redução do risco de infecções em parte da população vulnerável de Curitiba e região”, afirma Maurício Ramos, publicitário que coordena o GT (Grupo de Trabalho) Alimentos, uma das frentes de trabalho da rede, ao lado de Vir Moraes Ramos, Fábio Zugman, James Marins e Rhodrigo Deda.

 

A ação, uma iniciativa da Rede Quarentena Solidária – grupo de voluntários de diferentes áreas de atuação que unem esforços para diminuir o impacto da pandemia do novo coronavírus no Paraná –, conta com o apoio da Seccional Paraná da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-PR). As 1200 cestas básicas foram obtidas por meio de doações espontâneas arrecadadas pela OAB-PR junto à classe dos advogados, que já colocou à disposição uma conta corrente da instituição para novas arrecadações futuras exclusivamente para esse fim. 

 

“Nesse momento de crise, a sociedade brasileira dá uma demonstração de organização pela solidariedade. É um exemplo que a nação dá, de unidade e de ações coordenadas. O Quarentena Solidária reúne cidadãos e entidades, todos ajudando os setores mais vulneráveis da sociedade. A distribuição de cestas básicas permite a sobrevivência, atende uma necessidade básica, por isso a OAB-PR é parceira nesse projeto. Quero agradecer publicamente todos os colegas que ajudaram, depositando suas contribuições”, afirma Cássio Lisandro Telles, presidente da OAB-PR.

 

A rede Quarentena Solidária pretende viabilizar novas doações para os associados da CataParaná e, se possível, ampliar o número de famílias atendidas em outras regiões.  “As famílias estão preocupadas, com medo. Não conseguem mais a remuneração que conseguiam antes de surgir a Covid-19”, afirma Maurício Ramos.

 

As cestas básicas foram montadas de acordo com as orientações de técnicos da Prefeitura de Curitiba, incluindo, além de alimentos, itens de limpeza e de higiene pessoal. A entrega deve acontecer na sexta-feira, a partir das 14h30, em um local cedido ao ILIX (Instituto Lixo e Cidadania), na Rua Santa Bertila Boscardin, 278, ao lado do terminal de Santa Felicidade. As cestas ficarão à disposição das 52 associações de catadores que integram a Rede CataParaná. Cada uma deverá enviar um representante para que retire o número de cestas correspondente à quantidade de catadores associados.

 

Frentes solidárias

Além da frente voltada à alimentação, a Rede Quarentena Solidária é formada por outros 13 GTs, com foco em inovação social, voluntariado, tecnologia, setor jurídico, negócios locais, universidade, enfermagem, psicologia, recursos financeiros, entre outros temas. Interessados em contribuir com algum dos GTs da Rede Quarentena Solidária podem entrar em contato através do Facebook (facebook.com/quarentenasolidariaBR) ou Instagram (@quarentenasolidariabr). Nessas redes sociais, é possível encontrar uma lista de itens que podem ser recolhidos como doações. Estas podem ser feitas através do Disque Solidariedade da Prefeitura de Curitiba, com agendamento pelo telefone 156, pelo site www.central156.org.br ou pelo aplicativo Curitiba 156, disponível para Android e iOS.

 

Please reload

Posts Em Destaque

Série de lives aberta ao público orienta empreendedores paranaenses sobre desafios da crise

July 14, 2020

1/10
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo